Lições aprendidas por um quase papai #2

Olá! Estou de volta com mais algumas lições aprendidas na gestação da minha linda Denise para compartilhar com você aqui no blog. Agora, já sou um papai, mas trouxe a segunda parte das lições que aprendi quando era um quase papai – clique aqui se você não leu as Lições aprendidas por um quase papai #1 – afinal de contas, o conhecimento só pode ser multiplicado quando é dividido.

Certo?

Então ignore o clichê e venha comigo passando por cada um dos tópicos selecionados para hoje:

Registre todos os momentos

Essa dica eu gostaria de ter praticado muito mais, na verdade. Uma boa câmera fotográfica faz falta, mas isso não impede que você registre os momentos com seu próprio celular, por exemplo, porque são dias que não voltam mais, e cada gestação é diferente da outra. Não perca nenhuma oportunidade.

A primeira dica é tirar fotos regularmente para mostrar o crescimento da barriga. Essas são as fotos de maior impacto!

Faça também outras fotos da grávida e da sua barriga. Varie nas roupas, nos cenários e pense em ideias criativas para fotos interessantes da sua grávida. Hoje é muito fácil fazer animações e criar efeitos legais com fotos da gravidez. Pesquise a web atrás de referências, dê uma olhada nas possibilidades, tem muita ideia boa por aí! Se inspire e crie. Só não deixe para depois… a barriga não volta atrás, entendeu?

Cultue essa barriga

Você pode achar que eu sou maluco, mas eu adorava conversar com a barriga onde Olívia crescia confortavelmente. Dizem que isso estreita os laços entre pai e filho mesmo antes do seu nascimento! Não sei dizer até onde isso é verdade, mas o fato é que o bebê parece mesmo reagir a estímulos de fora da barriga.

Converse bastante, faça carinho, sinta o bebê com as mãos segurando a barriga enquanto fala com ela. Para mim, é uma das sensações mais incríveis como pai durante a gestação, pois você tem a nítida impressão de que o neném reage, de certa forma, à suas palavras e carinhos.

Seja companheiro

A gravidez é uma barra pesada pra todo mundo, mas a verdade é que ninguém vive a gestação tão intensamente quanto a futura mamãe. Você pode estar cansado, trabalhar feito um cachorro durante o dia e gastar toda a sua grana em cuidados, presentes e estrutura para receber o futuro bebê, mas certamente isso não é nada perto do que ela está fazendo.

Carregar um filho no seu próprio ventre é uma dádiva incalculável – mas traz consigo problemas e dificuldades tão grandes quanto. Jamais subestime o esforço feito a cada minutoo por uma grávida!

Então, futuro papai, faça a sua parte. Seja gentil, paciente (muito paciente) e tente fazer algum agrado legal para aquela que cuida tão bem do filho de vocês.

Leia também:  Esmalte SinfulColors Deepest Ruby 336

Segure a ansiedade

Segure a ansiedade na gravidez

Agora, que Olívia já nasceu, me lembro daqueles intermináveis dias de espera, preocupação e ansiedade.

Depois do parto, tudo acontece bastante depressa. Claro, há outros problemas, como as noites sofridas por causa das malditas cólicas, engasgos, dúvidas e preocupações diversas; porém, o tempo agora passa muito mais rápido, e você acaba curtindo muito mais o momento, deixando as aflições da vida pra lá quando se tem um lindo bebezinho nos braços.

Eu já falei um pouquinho sobre ansiedade aqui, e não conheço uma receita infalível para deixarmos as atribulações de lado quando o coração aperta. Mas ajuda bastante ocupar o corpo e a mente, tentando sempre manter o foco em coisas boas, sem alimentar aquele monstro da ansiedade que só atrapalha, principalmente quando se fala de um casal grávido.

A próxima dica é muito importante para conseguir lidar com a ansiedade durante a gravidez:

Viva (e aprenda) cada momento

Como o dia do parto custa a chegar, é melhor curtir cada momento e aprender com eles.

A sua disposição e desenvoltura como pai vai ser muito melhor quando você presta atenção a cada momento do crescimento do seu filho dentro daquela barriga maravilhosa. Hoje, reconheço gestos e hábitos que estão com Olívia desde que ela tinha poucos meses – a sua perninha esticada fazendo força contra as costelas de Denise ainda está lá, e seu gosto pelo carinho de todos os momentos continua enquanto ela ultrapassa os dois meses de vida, se tornando um dos bebês mais dengosos que já vi na minha vida.

Isso também vale para a futura mamãe. Seus sinais são claros, mas preste atenção a todos eles. Se antecipar com um afago (ou mesmo com uma barra de chocolate) de vez em quando vai fazer de você um pai ainda mais presente, e ainda te dá uma moral adicional como o maridão atencioso e cheio de carinhos que toda mulher grávida deseja.

Não consegui reunir aqui tudo o que aprendi durante a nossa gravidez, mas acho que são dicas importantes para os todos os papais que estão vivendo uma gravidez. Devemos nos dedicar de corpo e alma a este momento, algo único na vida de qualquer pessoa.

Agora, talvez, seja a hora de trazer os aprendizados da vida de um papai de primeira viagem, já que, agora, eu posso dizer que tenho um neném. E você, tem algo para compartilhar com a gente? Comente no post e diga quais são os seus aprendizados de quase papai – ou mamãe – porque estamos sempre descobrindo coisas sobre essa vida maravilhosa em família. E muito obrigado pela leitura!

 

 

Vejo o mundo um pouco diferente todo dia e piro na comunicação entre as pessoas. Papai de Olívia e bicão no blog Casa de Maria!

Curtiu? Você também pode gostar de:

Compartilhe!